quinta-feira, 22 de março de 2012

PROVA DE HISTÓRIA GABARITADA - A2 - 1º BIM - 9º ANO

Professor(a): ANDRÉ LUIZ RAIMUNDO
Id. Turma: 0309AM Bimestre: 1 Data: março 2012
Nome: Nº:


CARTÃO RESPOSTA

QUESTÃO 01 A B C D E
QUESTÃO 02 A B C D E
QUESTÃO 03 A B C D E
QUESTÃO 04 A B C D E
QUESTÃO 05 A B C D E
QUESTÃO 06 A B C D E
QUESTÃO 07 A B C D E
QUESTÃO 08 A B C D E
QUESTÃO 09 A B C D E
QUESTÃO 10 A B C D E

Orientações para preenchimento do cartão

Preencha o cartão resposta pintando com caneta preta ou azul apenas a alternativa correspondente às letras das alternativas assinadas na prova.

ATENÇÃO: No cartão resposta não pode haver rasura, branquinho ou duas marcações na mesma questão. Só há uma resposta certa.


QUESTÃO 01 –

No século XIX, a Inglaterra pressionou diversos países para acabar com o protecionismo comercial e com a existência do trabalho compulsório. Esta situação culminou, em 1845, com o "Bill Aberdeen". Neste contexto o Brasil sancionou, em 1850, a "Lei Eusébio de Queirós" tratando:


a) da extinção do sistema de parceria na lavoura cafeeira;
b) da manutenção dos arrendamentos de terras;
c) da extinção do tráfico indígena entre o norte e o sul do país;
d) da manutenção do sistema de colonato na lavoura canavieira;
e) da extinção do tráfico negreiro.

RESPOSTA: E

QUESTÃO 02 –

A introdução da mão-de-obra do imigrante na economia brasileira contribuiu para a:


a) desestruturação do sistema de parceria na empresa manufatureira;
b) implantação do trabalho assalariado na agricultura alimentícia;
c) expansão do regime de co-gestão nas indústrias alimentícias;
d) criação de uma legislação trabalhista voltada para a proteção do trabalho;
e) reordenação da estrutura da propriedade rural nas áreas de produção açucareira.

RESPOSTA: B

QUESTÃO 03 –

Os africanos foram trazidos do chamado continente negro para o Brasil em um fluxo de intensidade variável. Os cálculos sobre o número de pessoas transportadas como escravos variam muito. Estima-se que, entre 1550 e 1855, entraram pelos portos brasileiros 4 milhões de escravos, na sua grande maioria jovens do sexo masculino.

(FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo,1995. p. 51.)

Sobre a escravidão no Brasil, é correto afirmar que:


a) eram chamados quilombos os espaços determinados para alojar os escravos destinados ao comércio e foram fundamentais na estrutura produtiva dos engenhos de açúcar.
b) o dia da consciência negra celebra a assinatura da Lei Áurea no século XIX, que proclamou a liberdade dos escravos.
c) aos escravos só restava a rebeldia como forma de reação, a qual se manifestava através do assassinato de feitores, das fugas e até do suicídio. Não havia qualquer forma de negociação com vistas a melhores condições de vida por parte dos negros.
d) o Quilombo dos Palmares, organizado no interior do atual Estado de Alagoas, é considerado o mais importante do período colonial e foi liderado por Zumbi.
e) a Constituição de 1988 afirma que “cabe aos remanescentes das comunidades de quilombos que estejam ocupando suas terras o reconhecimento da propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos definitivos”. Este artigo da Constituição solucionou a “questão quilombola” no Brasil.

RESPOSTA: D

QUESTÃO 04 –

Trabalho escravo ou escravidão por dívida é uma forma de escravidão que consiste na privação da liberdade de uma pessoa (ou grupo), que fica obrigada a trabalhar para pagar uma dívida que o empregador alega ter sido contraída no momento da contratação. Essa forma de escravidão já existia no Brasil, quando era preponderante a escravidão de negros africanos que os transformava legalmente em propriedade dos seus senhores. As leis abolicionistas não se referiram à escravidão por dívida. Na atualidade, pelo artigo 149 do Código Penal Brasileiro, o conceito de redução de pessoas à condição de escravos foi ampliado de modo a incluir também os casos de situação degradante e de jornadas de trabalho excessivas. (Adaptado de Neide Estergi. A luta contra o trabalho escravo, 2007.)

Com base no texto, considere as afirmações abaixo:

I. O escravo africano era propriedade de seus senhores no período anterior à Abolição.
II. O trabalho escravo foi extinto, em todas as suas formas, com a Lei Áurea.
III. A escravidão de negros africanos não é a única modalidade de trabalho escravo na história do Brasil.
IV. A privação da liberdade de uma pessoa, sob a alegação de dívida contraída no momento do contrato de trabalho, não é uma modalidade de escravidão.
V. As jornadas excessivas e a situação degradante de trabalho são consideradas formas de escravidão pela legislação brasileira atual.

São corretas apenas as afirmações:

A) I, II e IV
B) I, III e V
C) I, IV e V
D) II, III e IV
E) III, IV e V

RESPOSTA: B


QUESTÃO 05 –

TEXTO: Quinze de novembro

Deodoro todo nos trinques
Bate na porta de Dão Pedro Segundo.
" - Seu imperador, dê o fora
que nós queremos tomar conta desta bugiganga.
Mande vir os músicos."
O imperador bocejando responde:
"Pois não meus filhos não se vexem
me deixem calçar as chinelas
podem entrar à vontade:
só peço que não me bulam nas obras completas de Victor Hugo".

(Murilo Mendes. "História do Brasil. Poemas." Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994, p. 169)

Considere os itens a seguir.

I. A guerra mostrou as contradições do Império brasileiro: a escravidão começou a ser questionada com grande intensidade.
II. Com a guerra, o Exército brasileiro, ao se fortalecer, tomou consciência de seu poder, recusando as lideranças civis que ocupavam as pastas militares.
III. A guerra abalou os fundamentos do Império. O declínio da monarquia foi concomitante à guerra e as críticas atingiram seu ponto vital, a escravidão.
IV. A guerra contribuiu para o declínio do tradicional modelo econômico agroexportador e como conseqüência para o isolamento da monarquia.
V. Após a guerra a monarquia conheceu uma relativa instabilidade política provocada pela luta partidária entre liberais e conservadores.


O fenômeno descrito no poema pode-se associar a Guerra do Paraguai. Sobre o assunto é correto SOMENTE o que está afirmado em

a) I, II e III.
b) I, III e V.
c) I, IV e V.
d) II, III e IV.
e) II, IV e V.

RESPOSTA: A

QUESTÃO 06 –

"Não se pode esquecer os laços estreitos que ligavam a economia agroexportadora brasileira à Inglaterra. Os ingleses, nas décadas de 1840-50, praticamente dominavam o comércio de importação-exportação do país; nos anos de 1840, firmas britânicas controlavam 50% das exportações brasileiras de café e açúcar e 60% das de algodão. Da mesma maneira, os bancos ingleses, através de empréstimos externos ao Estado, se faziam presentes na economia nacional. A este tipo de presença econômica, agrega-se que as pressões inglesas (...) assumiam a forma militar, com o aprisionamento de navios brasileiros." (João L. Fragoso e Francisco C. T. da Silva, "A Política no Império e no início da República Velha." In Maria Yedda Linhares (org.), "História Geral do Brasil")
Além dessa presença econômica, o país citado exerceu pressões para que o governo brasileiro

a) aprovasse a Tarifa Alves Branco.
b) abolisse o tráfico negreiro.
c) impulsionasse a "Era Mauá".
d) rompesse relações com o Paraguai.
e) aceitasse o "Funding Loan".

RESPOSTA: B

QUESTÃO 07 –

Leia, com atenção, o texto: "A Princesa Imperial Regente, em nome de sua Majestade o Imperador Senhor D. Pedro II, faz saber a todos os súditos do Império que a Assembléia Geral decretou e Ella sancionou a Lei seguinte: Art.1¡. É declarada extinta desde a data desta Lei, a escravidão no Brasil. Art.2¡. Revogam-se as disposições em contrário."
13 de maio de 1888

O importante fato revelado por esse documento histórico representa o fim de um longo processo, do qual participaram vários atores sociais. Sobre esse processo, assinale a alternativa INCORRETA:

a) Com o fim do tráfico internacional de cativos, a reposição da mão-de-obra escrava no Brasil passou a depender da reprodução natural.
b) A Lei do Ventre Livre estabelecia que todas as crianças, filhas de mães escravas, nasceriam livres. Mas assegurava que os senhores podiam dispor de sua mão-de-obra até a idade de 21 anos.
c) A abolição do trabalho escravo foi resultado de um processo gradual, perceptível pelos decretos anteriores de fim do tráfico e leis do Ventre Livre e Sexagenários.
d) O movimento abolicionista foi liderado por todos os fazendeiros do sudeste cafeeiro, interessados na rápida substituição da mão-de-obra escrava pelo trabalhador livre.
e) A pressão antiescravista dos abolicionistas, associada às fugas e revoltas de escravos, pressionou a abolição da escravatura.

RESPOSTA: D

QUESTÃO 08 –

Segundo o historiador Bóris Fausto, o fim de regime monárquico resultou de uma série de fatores de diferente relevâncias, destacando-se:


a) unicamente o xenofobismo despertado pelo Conde d'Eu nos meios nacionalistas.
b) a disputa entre a Igreja e o Estado, sem dúvida o fator prioritário da queda do regime.
c) a maior força política da época: os barões fluminenses, defensores da Abolição.
d) a aliança entre exército e burguesia cafeeira, que, além da derrubada da Monarquia, constituiu uma base social estável para o novo regime.
e) a doutrina positivista, defendida pelas elites e que se opunha a um exército forte e reformista.

RESPOSTA: D

QUESTÃO 09 –


A Guerra de Canudos, de 1896 a 1897, foi um dos principais conflitos que marcaram o início do período republicano no Brasil. Os prisioneiros retratados na foto são sobreviventes dessa guerra, sertanejos vítimas de exclusão social e política.
Os fatores responsáveis por essa exclusão, naquele contexto, foram:
a) concentração fundiária – coronelismo
b) êxodo rural - voto de cabresto
c) desemprego - reação monarquista
d) crise agrícola - sincretismo religioso
e) abolição da escravidão – questão religiosa

RESPOSTA: A


QUESTÃO 10 –

A primeira constituição republicana do Brasil de 1891, baseada na carta dos Estados Unidos da América, tinha como princípios fundamentais, EXCETO:

a) regime representativo com eleição direta dos presidentes da república, dos estados e membros do poder legislativo.
b) Federalismo que permitia aos vinte estados ter autonomia para elaborarem sua própria constituição.
c) Igualdade entre as unidades da Federação nas decisões políticas e econômicas nacionais.
d) Presidencialismo possibilitando ao presidente da república enquanto chefe da nação, intervir nos Estados, em casos de necessidade.
e) Sufrágio universal em que todos os cidadãos passavam a ter direito de eleger membros do executivo e legislativo.

RESPOSTA: E

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário